2

“Uma vez por ano, vá a um lugar onde você nunca esteve” Dalai Lama

04 Nov 2015 por Fernanda Souza em Turismo

Viajar, é mais que sair do lugar, pegar um meio de transporte, arrumar malas ou fazer city tour.

Viajar é sonhar, imaginar, vivenciar culturas e estilos de vida diferentes do nosso. É sair da zona de conforto e se aventurar.

Ultimamente tenho pensando muito sobre viagens para pessoas acima dos 50 anos. Como achar um destino que satisfaça esse público; fico pensando se eu iria, como eu me comportaria, se seria agradável. Comecei a pesquisar sobre isso e cheguei à conclusão que não existe um destino direcionado para uma faixa etária especifica. Claro que algumas atividades ou passeios são mais propícios para pessoas com determinados perfis, mas nada é impossível.

Li reportagens de pessoas próximas dos 60 anos que só viajam sozinhas; outras que gostam de grandes aventuras sem saber ao certo aonde estão indo; outras já preferem tudo minuciosamente organizado com antecedência e há as que gostam de grupos, excursões, e de estar sempre acompanhado por algum guia ou acompanhante.

Tudo que planejamos com antecedência pode se tornar algo mais prazeroso, não ter tanto contratempo de última hora, não perder tempo negociando um serviço local, ou procurando uma pousada, e assim estar indo realmente para curtir uma viagem. Mas nada impede que você possa, uma vez ou outra se aventurar um pouco. Não programar todos os dias de sua viagem, deixar que as oportunidades apareçam, e elas podem ser gratas surpresas.

Para os que preferem comodidade, a organização prévia é o lema. Assim tudo já estará programado e esperando a sua chegada.

Mas, o mais importante em uma viagem é estar aberto a novas experiências, coração aberto, sorriso no rosto e gostinho de curiosidade, já dizia uma de minhas músicas preferidas  “Tudo é questão de manter: a mente esperta, a espinha ereta e o coração tranquilo..”. Viajar pensando nos problemas que deixou em casa, ou não se abrir ao novo, realmente faz com que sua viagem fique restrita.

É uma delícia sair andando por uma cidade que a gente não conhece, sentar a qualquer hora em um café, conversar com os moradores, perceber na simplicidade do dia a dia, a cultura local. Eu sou uma viajante assim, gosto de curtir feiras livres, cafés, supermercados dos destinos que vou conhecer. É claro que temos também que guardar tempo e disposição para conhecer os pontos turísticos, desvendar a história da cidade, mas as pequenas descobertas são as mais prazerosas.

Outra dica, é a leitura antecipada sobre o local a ser visitado, principalmente se você tiver poucos dias de viagem, assim você já tem uma visão do que gostaria ou não de conhecer, os blogs de viagens são uma boa opção pois são relatos reais de viajantes com dicas preciosas que ajudam a não cair em ciladas. E, apesar de todas as mil novas tecnologias disponíveis no mercado, o velho e bom mapa da cidade é um item indispensável. Por fim, desejo a vocês, queridos Senhoras & Senhores leitores, que vocês viajem cada vez mais, pois como diz o poeta  Mario Quintana “Viajar é trocar a roupa da alma”.

COMPARTILHE

  • 2152 Visualizações

ESCRITO POR

Fernanda Souza

Consultora de turismo Tel: 011 97454-8517 e-mail: fernanda.souza1709@uol.com.br Skype: fernanda.souza1709

Perfil do Autor
COMMENTS
  1. PATRICIA@SPVIAGENS.COM'

    patricia

    Texto perfeito!!! Tenho notado que cada vez mais pessoas acima de 50 anos estao se tornando otimos consumidores de qualquer tipo de viagem, afinal eles nao reclamam de nada, tudo esta maravilhoso, comidas saborosas, tudo lindo, topam tudo, disposição a todo vapor!!

    • mafecrep@uol.com.br'

      Fernanda souza

      Patricia, Você tem razão, as pessoas da terceira idade estao cada vez mais ativas, eu mesma frequento o SESC e fico imprescionada com a vivacidade deles, viajar então é uma festa, estão sempre de bom humor e buscando diversão. Conte comigo caso precise de algo, beijão

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.