0

10 exercícios de ginástica cerebral para fazer em casa

23 May 2017 por admin em Saúde

Com a prática, pessoas de todas as idades podem turbinar a mente e melhorar a memória, concentração, raciocínio e criatividade.

Jogos de tabuleiro ajudam a estimular o cérebro de forma divertida e desafiadora, principalmente para crianças e adolescentes

Muita gente hoje se preocupa em ir à academia para malhar os músculos do corpo, mas esquece um o órgão muito importante: o cérebro. Com exercícios que estimulam neurônios, é possível melhorar habilidades como memória, concentração e raciocínio.

Mas como funciona a ginástica para o cérebro?

A proposta da prática é estimular o cérebro de maneira integrada e harmoniosa, oferecendo experiências fora da rotina, variadas e com grau de desafio crescente.

A ginástica cerebral estimula o desenvolvimento de novas redes neurais e a produção de neurotransmissores (endorfina, dopamina, adrenalina, noradrenalina etc.) que aumentam a qualidade das sinapses (conexão entre os neurônios), ampliando a capacidade de processamento e a reserva cognitiva do cérebro.

“Se as conexões não estão “ligadas” corretamente, os dendritos (prolongamentos ramificados das células nervosas que recebem e processam informações através das sinapses) podem atrofiar. Isso reduz a capacidade do cérebro de incluir novas informações na memória, além de dificultar a recuperação de informações antigas”, explica Solange Jacob, Diretora Pedagógica Nacional do SUPERA, uma rede de escolas de ginástica para o cérebro, presente hoje em todo o país.

Assim como os exercícios físicos ajudam a manter e melhorar a forma física, a ginástica para o cérebro pode ajudá-lo a melhorar sua capacidade mental. A neurociência comprova a capacidade extraordinária do cérebro de se adaptar e mudar padrões de conexões com o conceito de neuroplasticidade.

“Basicamente, a neuroplasticidade, ou plasticidade neuronal, refere-se à capacidade do sistema nervoso de mudar, adaptar-se e moldar-se em nível estrutural e funcional ao longo do desenvolvimento neuronal e quando sujeito a novas experiências”, complementa a especialista.

Ginástica para o cérebro: como funciona

No curso de ginástica para o cérebro do Método Supera, os alunos colocam a mente para funcionar por meio de seis ferramentas: ábaco (calculadora milenar oriental), apostilas com exercícios cognitivos, jogos de tabuleiro, jogos on-line, dinâmicas em grupo e as neuróbicas (exercícios que funcionam como uma atividade aeróbica para o cérebro).

Os benefícios da ginástica cerebral do SUPERA abrangem todas as idades. Crianças, jovens, adultos e as pessoas da terceira idade potencializam a capacidade cognitiva, melhorando a concentração, o raciocínio lógico, a memória, a criatividade, a autoestima, a perseverança, a coordenação motora e a capacidade de resolver problemas de forma criativa e inovadora.

Você também pode praticar ginástica para o cérebro em casa. Estes são os top 10 exercícios indicados pela especialista Solange Jacob:

  • Ouça uma música e tente identificar os instrumentos do conjunto
  • Leia muito
  • Jogue damas ou outros jogos que estimulem o raciocínio lógico
  • Mude o seu percurso habitual pelos corredores do supermercado
  • Faça neuróbica: aieL este otxet ao oirártnoc
  • Escreva com a mão não dominante
  • Sem olhar, escolha roupas, sapatos e assim por diante, combinando ou contrastando texturas
  • Mude a localização de objetos familiares que você normalmente pega sem pensar
  • Procure alimentos que possam trazer de volta algumas memórias da infância
  • Convide parentes e amigos para trazerem garrafas de vinho diferentes a fim de fazerem comparações.
  • Para conferir mais exercícios e dicas, acesse metodosupera.com.br

COMPARTILHE

  • 839 Visualizações

ESCRITO POR

Deixe um comentário